Home / Tá Ligado? - Divulgação / Surfistas ensinam ex-usuários de drogas a fazer prancha ecológica

Surfistas ensinam ex-usuários de drogas a fazer prancha ecológica


Ex-dependentes de drogas do município de Matinhos, no Litoral, participarão neste sábado (25) e domingo (26) de oficinas para produção de pranchas ecológicas de surfe e stand up paddle – esporte em que o praticante rema em pé, em cima de um pranchão. As pranchas são feitas com garrafas PET recicladas e as aulas acontecerão no Pico de Matinhos.
{module LikeFB}

A iniciativa é do Projeto Prancha Ecológica no Paraná e a casa de recuperação Jesus é Vida, que é assistida pelo Provopar. As aulas são gratuitas e fazem parte da Operação Verão, série de serviços promovida pelo Governo do Estado na temporada, em parceria com os municípios litorâneos.

Um dos organizadores do Projeto Prancha Ecológica é o surfista Serginho Laus, que foi recebido na terça-feira (21), pelo governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu. “O Governo do Estado incentiva a prática esportiva com respeito ao meio ambiente. Esse projeto garante a inclusão social desses jovens que não têm muitas oportunidades profissionais e de lazer”, disse o governador.

O projeto é coordenado pela Universidade Livre do Meio Ambiente (Unilivre), com patrocínio da Sanepar e Águas Paraná, uma autarquia do Governo do Estado.

TRANSFORMAÇÃO – A oficina para os ex-dependentes de drogas vai começar no sábado, quando os participantes aprenderão conceitos de sustentabilidade e as técnicas para confecção das pranchas ecológicas. No domingo, os alunos entram na água com os instrutores para aprender a surfar.

Serginho Laus explica que o objetivo é capacitar os jovens para se tornarem multiplicadores e garantir uma fonte de renda também. “Estamos transformando lixo em luxo, garantindo aos jovens carentes a oportunidade de praticar um esporte que é muito caro”, disse. Ele avaliou ainda o apoio que o projeto recebe do governo estadual. “O apoio foi fundamental para tirar do papel esse projeto, que tem atendido a muitos jovens”, afirmou.

A casa de recuperação Jesus é Vida existe há 5 anos e foi criada pelo pastor do Pão – José Antonio Lopes Martinez, que há mais de dez anos vende pão de bicicleta pelos balneários do Paraná. Por conta dessa fonte de renda, o pastor resolveu investir o dinheiro ganho com o pão na construção de uma casa de recuperação. Hoje em dia muitos ex-dependentes em fase de recuperação saem vender pão como fonte de renda. A casa é considerada a chácara com maior índice de recuperação do litoral do Paraná.

OUTRAS OFICINAS – Esta será a segunda etapa do projeto no Litoral. A primeira etapa foi em Guaratuba, na semana passada, e atendeu também a filhos de catadores de materiais reciclados.

A Prancha Ecológica será levada ainda para a Ilha do Mel, nos dias 28 e 29, na Praia de Encantadas, e nos dias 30 e 31, na Praia de Brasília. As palestras e oficinas sobre educação ambiental e a confecção das pranchas são feitas pela dupla de campeões de surfe Serginho Laus e Jairo Lumertz.

Ao final do projeto os atletas vão doar cinco pranchas de surfe e cinco de stand up paddle, feitas com as garrafaspet, às escolas municipais onde acontecem as oficinas.

CRIAÇÃO – O projeto Prancha Ecológica surgiu em 2007, quando o gaúcho Jairo Lumertz morava no Havaí e criou sua primeira prancha de surf ecológica, utilizando garrafas pet.

Após sete anos no país, o surfista voltou ao Brasil e começou a difundir a técnica. Desde o início do projeto já houve palestras para mais de 4 mil crianças e a confecção de cerca de 50 pranchas, utilizando em torno de 5 mil garrafas.

(Visited 64 times, 1 visits today)

Check Also

Banner-Giroskka-225x225

ANIVERSÁRIO DE 17 ANOS DO GIROSKKA-BAR

   Gilmara convida a todos para a Comemoração do aniversário de 17 anos do GIROSKKA-BAR. ...